sábado, 16 de junho de 2007

Sgt Pepper must die!

pois é.
eu ia fazer um post sobre deusas celtas exibicionistas, a p.j. harvey e toda a sua despirocação até eu encontrar esse artigo no guardian.

http://music.guardian.co.uk/rock/story/0,,2102991,00.html

basicamente, são pessoas relacionadas a música falando mal de discos considerados clássicos.
é um assunto delicado e é sempre muito ligado ao gosto pessoal, mas iconoclastia quase sempre é bom, ajuda a ver que aquilo que é normalmente considerado genial tem seus defeitos e acaba com a estagnação musical que as vezes toma conta de tudo. se o sgt. pepper tiver que morrer por isso, vai ser uma pena, mas vai acabar acontecendo.
mesmo porque, muitos "clássicos" são apenas discos normais que por um motivo ou outro são elevados a esse patamar. não vejo exemplo melhor do que o do nevermind, um cd com músicas até boas, mas que definitivamente só recebe tanta atenção por causa do mito que kurt cobain se tornou.
no fim das contas, acho que o próprio conceito de clássico já é errado, mas filosofia é pra viado e eu vou botar meu cd do velvet underground que tá trincado no microondas. fogos de artifício!

2 comentários:

Halbran disse...

Detonar com clássicos pode ser muito bom se feito com prudência.
Lembremos que detonar por detonar gera caos, vazio ou lixo.

Ellàhn disse...

Ahhh a idéia é bacana, mas eu discordo! Especialmente do Sgt. Pepper'ss Lonely Heart's Club Band e do The Dark Side of the Moon... O Nevermind, okay, ele é mais pra uma genialidade ou outra enchendo um Cd... Mas o Sgt. Peppers e o Dark Side tão cheios de coisas geniais... O Dark Side especialmente, ele foi tocado ate a morte, melhorado por meses, antes de terminarem a gravação... Como música, realmente não é o mais genial, mas como criação... O que tem nele extra-instrumentos é que faz ele ser foda...

Salvas as ressalvas (:P) eu concordo. Você admirar algo só porque se convencionou que aquilo é foda é uma baita estupidez. Nunca percam o senso crítico! \o/